Agamenon Almeida

A vida é a arte do possível na busca do impossível.

Textos

O BÊBADO



Por que te vejo assim jogado ao léu 
Como se fosse um bicho, desnudo, 
Bêbado, sujo, a dormitar no céu 
Que inclemente te serve de escudo?

E vamos todos passando ao largo 
Como uma tropa de homens eternos
E tu, no teu mórbido sono 
Vai, implacavelmente, vomitando o inferno. 

Sem compreender este ato louco 
O que te levou a tornar-se bicho 
Vamos todos, engulindo aos poucos 
O grito da rua que ressoa aflito.
Agamenon Almeida
Enviado por Agamenon Almeida em 12/01/2008
Copyright © 2008. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras