Agamenon Almeida

A vida é a arte do possível na busca do impossível.

Textos


QUEM SOU II




Sou um poço de mistério
Reprimido, acanhado.
Faço coisas que não digo
Digo coisas que não faço
Me escondo de bom moço
Pra esconder os meus pecados.

Sei que tenho um bom destino
Já comprei um bom cavalo
Já andei muitos caminhos
Embora ainda me atrapalho
Sei que faltam alguns espinhos
Uma fornalha e um bom malho.

Sei que queima em meu peito
Algo que não tem razão
Mas que tento decifrar
Na minha incompreensão
Porque eu adoro a vida
Ainda que na contramão.


Agamenon Almeida
Enviado por Agamenon Almeida em 16/12/2007
Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras