Agamenon Almeida

A vida é a arte do possível na busca do impossível.

Textos


MÃE

O que poderia dizer das alegrias de uma mãe
Que já não os tenha dito, uma rosa.
O que poderei dizer de suas noites insones
Que já não os tenha dito, as estrelas.
O que poderei dizer de suas orações
Que já não os tenha dito, Deus.
O que poderei dizer de suas aflições
Que já não os tenha dito a Virgem Maria.
Sou apenas um poeta
Que procura as rosas
Pra falar de amor.

Que vara as madrugadas
Para encontrar estrelas.
Que procura Deus
Pelas linhas tortas.
Que aos pés do altar
Tenta ouviu Maria.
Mãe,
Sou apenas um poeta.
Mas, mesmo que as rosas
Já tenham dito tudo,
Vou dizer, TE AMO.
Mesmo que à noite chores
Serás sempre ESTRELA.
Deus te abençoou
És o meu ALTAR.
Tuas mãos me afagam
És a VIRGEM MARIA.
Mãe,
Sou apenas um poeta.
Mas também, sou filho.
Agamenon Almeida
Enviado por Agamenon Almeida em 28/01/2007
Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras